Agência de Inovação Tecnológica

Agência de Inovação Tecnológica

Apresentação

A Agência de Inovação Tecnológica da Universidade Estadual da Paraíba – INOVATEC/UEPB é o órgão suplementar da Universidade Estadual da Paraíba, criada pela resolução do Conselho Universitário, substituindo o Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica – NITT/UEPB, RESOLUÇÃO/UEPB/CONSUNI/0143/2015, para realizar a Gestão da Inovação através do planejamento, coordenação e execução de atividades voltadas a promoção da inovação tecnológica, no âmbito da UEPB.

 

Objetivos: Implementar a política de propriedade intelectual, transferência e licenciamento de tecnologias na UEPB; coordenar e estruturar a incubadora de empresas de base tecnológica da UEPB.

 

Missão: “Promover atividades de estímulo à inovação e ao empreendedorismo na UEPB, ampliando o impacto do ensino, da pesquisa e da extensão em favor do desenvolvimento socioeconômico da região”.

 

São atribuições da INOVATEC:

  • Quanto à política de propriedade intelectual da UEPB: Mobilizar, incentivar e orientar pesquisadores nos procedimentos para proteção e difusão das invenções e conhecimentos resultantes das pesquisas no âmbito da UEPB; Promover parcerias entre Universidade e empresas para atuar no desenvolvimento de produtos e processos inovadores, licenciamento e transferências de conhecimentos e invenções protegidas pela UEPB;
  • Incubadora de Empresas de Base Tecnológica: Estruturar e apoiar, a formação de Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica surgida das criações protegidas e mantidas pela UEPB;
  • Empreendedorismo: Desenvolver atividades que promovam a educação e a formação empreendedora na UEPB.

 

Compete à INOVATEC:

  • Zelar pela manutenção da política institucional de estímulo à proteção das criações, licenciamento, inovação e outras formas de transferência de tecnologia;
  • Opinar pela conveniência e promover a proteção das criações desenvolvidas na instituição;
  • Emitir parecer nos contratos ou convênios que envolvam matérias atinentes à propriedade intelectual;
  • Opinar quanto à conveniência de divulgação das criações desenvolvidas na instituição, passíveis de proteção intelectual;
  • Acompanhar o processamento dos pedidos e a manutenção dos títulos de propriedade intelectual da instituição.
  • Desenvolver estudos de prospecção tecnológica e de inteligência competitiva no campo da propriedade intelectual, de forma a orientar as ações de inovação da ICT;
  • Desenvolver estudos e estratégias para a transferência de inovação gerada pela ICT;
  • Negociar e gerir os acordos de transferência de tecnologia oriunda da ICT.