Núcleo de Documentação Histórica

Núcleo de Documentação Histórica

Centro de Humanidades – UEPB

Estudantes e pesquisadores participam do 1º Ciclo de Debates sobre História do Trabalho

15 de agosto de 2013

Professores, estudantes e convidados prestigiaram o “1º Ciclo de Debates sobre História do Trabalho”, realizado no Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Guarabira. O evento acadêmico foi encerrado nesta quarta-feira (14), após ter reunido, durante três dias, pesquisadores de diversas universidades da região Nordeste.

A iniciativa partiu do Núcleo de Documentação Histórica do Centro de Humanidades (NDH-CH/UEPB) e foi concretizada em parceria com o Departamento de História e o Grupo de Pesquisa Trabalho, Cultura e Poder. O coordenador do evento, professor Tiago Bernardon, frisou a importância da atividade para os estudantes que objetivam desenvolver projetos de pesquisa a partir de fontes documentais referentes a processos trabalhistas. Ele ainda destacou a participação ativa dos estudantes nos debates.

Professores do CH e de outras instituições de ensino expuseram suas pesquisas a partir de seis eixos-temáticos: Trabalho na sociedade escravocrata brasileira; Organizações políticas de trabalhadores urbanos; Sindicatos de Trabalhadores Rurais e luta por direitos no Nordeste brasileiro; Trabalho e saúde; Modernização e tradição na esfera do trabalho na Paraíba; além de Lutas sociais em Guarabira: duas biografias.

Todas as tardes, durante os intervalos dos debates, foram exibidos filmes que retratam as discussões em questão: “Eles não usam black-tie”, “Morte e vida Severina” e “O homem que virou suco”.

Mais sobre o Núcleo

Vinculado ao Departamento de História, o Núcleo de Documentação Histórica do Centro de Humanidades da Universidade Estadual da Paraíba (NDH-CH/UEPB) encontra-se em processo de institucionalização e estruturação. No momento, dispõe apenas de autos-findos doados pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), mediante convênio firmado com a UEPB, em agosto de 2011. Tais documentos estão sendo higienizados e organizados pelos integrantes do Grupo de Pesquisa Trabalho, Cultura e Poder.

Os documentos se transformaram em valiosas fontes de pesquisa para o campo da História. A inciativa, pioneira no Estado, segue exemplos de outras universidades brasileiras. Trata-se de um esforço que visa reverter uma lei estabelecida em 1987, que permite o descarte de documentação. Neste sentido, a ideia é tanto preservar os documentos quanto mudar essa política seguida pelos tribunais de justiça de todo o país.

“A proposta do NDH-CH é que venha a se constituir num espaço  destinado à organização, conservação e disponibilização à consulta pública de fontes documentais produzidas, principalmente, na região do Brejo paraibano, além de instrumento de apoio à investigação histórica”, explicou o professor Tiago Bernardon, coordenador do Núcleo.