NINETS

NINETS

Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Intervenções em Tecnologias Sociais

Com a Diferença Tecer a Resistência: Preparando o Terceiro Desfazendo Gênero aborda o tema “Agosto Lésbico”

25 de agosto de 2017

Nesta sexta (26) e sábado (27), a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) realiza o quarto encontro do “Com a Diferença Tecer a Resistência: Preparando o Terceiro Desfazendo Gênero”. Desta feita, o tema abordado será “Agosto Lésbico”, devido ao Dia da Visibilidade Lésbica, celebrado na próxima segunda (29). O evento acontecerá no Auditório I do Centro de Integração Acadêmica (CIA), Campus I da UEPB, bairro de Bodocongó, em Campina Grande.

Na programação consta a roda de diálogo “Problematizações à Invisibilidade e Identidade Lésbicas”, na sexta (26), das 14h às 17h30, discorrendo sobre “Identidade Lésbica: quem precisa de uma? Dispositivos de controle dos corpos e suas mal traçadas linhas”, com a professora Kyara Maria de Almeida Vieira, da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA); “Masculinidade, abjeção e resistência em trajetórias lésbicas”, com a professora Gilberta Santos Soares, secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana; e “Representações lésbicas na Literatura de Cordel”, com a doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade (PPGLI) da UEPB, Rozeane Porto Diniz. A coordenação é da professora Jussara Carneiro Costa.

Às 18h, acontecerá uma série de homenagens a Maria de Kalu, a partir da temática “Para a Resistência Lésbica, Memória em Prosa com Maria de Kalu”. À ocasião será exibido o documentário “Maria de Kalu”, de Carlos Mosca e Ronaldo Nerys, e contará também com depoimentos acerca do bar de Maria de Kalu na memória feminista de Campina Grande. Participarão desse momento a mestranda em História pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com trabalho de pesquisa sobre a história do feminismo em Campina, Dayane Sobreira, e o historiador Ciro Linhares de Azevedo, que tem trabalho de pesquisa e dissertação sobre Maria de Kalu. A coordenação é da Bruta Flor Coletiva Feminista e Coletiva Gaia.

No sábado (27), no Espaço Cantinho J&J – localizado na Rua Manoel Quirino, nº 18, Bairro Centenário – se dará a roda de diálogo “Construindo Interseccionalidades em Campina”, das 16h às 19h. A mediação será de Mãe Iara e da professora Jussara Carneiro Costa. Encerrando o evento está prevista uma apresentação cultural.

O “Com a Diferença Tecer a Resistência: Preparando o Terceiro Desfazendo Gênero” é promovido pela UEPB/NTS/MEC/Sesu/Proext, Bruta Flor Coletivo Feminista, Coletiva Gaia e Associação Dandara, com o apoio da Pró-Reitoria de Cultura (Procult) da UEPB.

Mais sobre o “Terceiro Seminário Internacional Desfazendo Gênero”

O “Terceiro Seminário Internacional Desfazendo Gênero” será realizado em Campina Grande, pela UEPB, em 2017. Com vistas a ele, estão sendo efetuados eventos de preparação que se configuram como um desdobramento das ações desenvolvidas a partir do programa de extensão universitária “Todxs Juntxs Somos Fortes: enfrentando o racismo, misoginia e LGBTTIfobias no território da Borborema – Paraíba”, que ocorre com o apoio do MEC/Sesu/Proext. Nesse sentido, três encontros já foram realizados este ano, em maio, junho e julho.

“O Desfazendo Gênero foi criado por pesquisadores e ativistas ligados aos estudos Queer como estratégia para enfrentar a dificuldade de inserir nossas interpelações epistemológicas, teórico-conceituais, metodológicas e políticas, nos eventos já existentes no Brasil. Ele também propõe a ocupação do espaço acadêmico por quem historicamente o habitou somente como objeto de definição de uma presumida anormalidade, contribuindo dessa maneira para uma reacoamodação da relação saber-poder”, explicou a professora Jussara Carneiro.

A primeira edição do evento ocorreu em agosto de 2013, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), sob a coordenação da professora Berenice Bento, com o tema “Subjetividade, Cidadania e Transfeminismo” e contou com uma conferência de abertura com a socióloga francesa Marie-Hélène/Sam Bourcier. Já a segunda aconteceu em setembro de 2015, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), sob a coordenação de Leandro Colling, abordando “Ativismos das Dissidências Sexuais e de Gênero”, com a presença da filósofa estadunidense Judith Butler.

Esclarecimentos sobre a programação e acerca das inscrições podem ser adquiridos na página http://www.3desfazendogenero.com.br/. Demais informações serão obtidas pelo e-mail 3desfazendogenero@gmail.com.

Texto: Oziella Inocêncio